:::: MENU ::::

TortoiseSVN + Putty sem necessidade de senha

Se você deseja acessar seu servidor linux através do putty ou através do SVN sem a necessidade de ter que ficar inserindo a senha, então você está no lugar certo.

1 – Acessar servidor linux pelo SSH

Se você usa windows será necessário instalar o putty (http://www.chiark.greenend.org.uk/~sgtatham/putty/download.html)

2 – Criar chave pública e chave privada

1
ssh-keygen -b 1024 -t dsa -f tortoise

Este comando irá gerar sua chave privada no arquivo tortoise e a acha pública no arquivo tortoise.pub
Assim que solicitar a senha deixe em branco

1
2
mkdir .ssh
mv tortoise.pub .ssh/authorized_keys

copie o conteúdo do arquivo tortoise
Para abrir o arquivo você pode usar o comando: 

1
vim tortoise

Salve o conteúdo do arquivo em um arquivo tortoise.ppk 

3 – Criar a chave no windows

Para tanto precisaremos do puttygen (http://www.chiark.greenend.org.uk/~sgtatham/putty/download.html)

Após instalado o puttygen siga os passos abaixo:

1 – Clique em load e selecione o arquivo tortoise.ppk

2 – Clique em “save private key” e salve o arquivo onde desejar (no meu caso eu sobrescrevi o tortoise.ppk)

4 – Configurando o Putty

Assim que o putty estiver configurado o tortoiseSVN passará a não solicitar mais senha.
Atenção: Para que isto funcione corretamente no tortoineSVN é necessário que o nome da sua Sessão no putty seja igual ao seu dominio.
Ex: nome da sessão no putty: seusite.com.br, url no tortoiseSVN deve ser:

1
svn+ssh://usuario@>seusite.com.br/home/usuario/repository/seuprojeto

1 – Com o putty aberto
Em Host Name (or IP address) insira o endereço do seu site sem o www (seusite.com.br)

2 –  No canto esquerdo navegue até Connection – Data
Em Auto-login username: informe seu nome de usuário (o mesmo do ftp)

3 – No canto esquerdo navegue até SSH – Auth
Em Private key file for authentication: selecione o tortoise.ppk

4 – No esquerdo navegue até Session
Em  Saved Sessions: digite o endereço do seu site (seusite.com.br) e clique em save

Tudo certo
Agora é só usar e abusar do SVN e Putty.


uolhost + SVN

Há algum tempo já procurava um servidor de controle de versão que não fosse de código aberto, e também nunca gostei da idéia de ter um repositório local.
Pesquisando na internet fiquei sabendo que quando você adquiri uma hospedagem do uolhost, já ganha de brinde o svn e o git (http://ajuda.uolhost.com.br/index.php?p=resposta&res=912#rmcl.)
Eu opitei pelo SVN.

Sem mais delongas, vamos configurar a bagaça.

Criando repositório SVN no uolhost

1 – Acessar o servidor do uolhost através do SSH

Se você usa windows será necessário utilizar o putty (http://www.chiark.greenend.org.uk/~sgtatham/putty/download.html)
Para acessar através do putty, insira o endereço do seu site sem o www no campo “Host Name (or IP address)” e clique em “Open”.
Assim que abrir o terminal digite seu usuário e sua senha (os mesmos do ftp).

2 – Crie um diretório de repositórios

mkdir repository —- cria o diretório
cd repository —- acessa o diretório

3 – Criar o respositório

mkdir nomedoprojeto —- cria o diretório de repositório do projeto
svnadmin create nomedoprojeto —- cria o repositório

E esta pronto o seu repositório.

Para começar a usar seu repositório com o tortoiseSVN (http://tortoisesvn.net/downloads.html) você vai deve a url é a seguinte: svn+ssh://usuario@seusite.com.br/home/usuario/repository/seuprojeto

No próximo tutorial vou mostrar como criar uma chave pública no linux para que não seja necessário ficar inserindo a senha toda vez que der um “Commit” no svn.

É isso.

Fonte: http://blogdoplastico.com/2011/04/16/criando-um-repositorio-svn-em-hospedagem-do-uolhost/


Criando diretório virtual no apache2 (virtualhost)

Estes dias eu estava precisando criar um diretório virtual no apache.
Minha intenção era basicamente, escrever na url www.enderecodosite.dev e ser redirecionado para o diretório do site como se este fosse o “root” do servidor.
Calma que eu explico:
Meu documentRoot: C:\Apache2\htdocs
Diretório que eu gostaria que fosse entendido como “root” C:\Apache2\htdocs\enderecodosite

Sem mais delongas vamos logo configurar a bagaça.

Passo 1:

Habilitamos no apache o módulo virtualhost

  1. Abrir o httpd.conf do apache :)
  2. descomentar a linha – Include conf/extra/httpd-vhosts.conf
  3. descomentar a linha – LoadModule vhost_alias_module modules/mod_vhost_alias.so

Passo 2:

No arquivo httpd-vhost.conf é onde vamos inserir todos os nossos virtualhost.
Quando você terminar este passo, já poderá digitar http://localhost/enderecodosite que ele será entendido como se fosse o seu documentRoot.

  1. Abra o arquivo httpd-vhost.conf, localizado dentro do diretório “extra” do apache
  2. Inclua as linhas abaixo:
    1
    2
    3
    4
    5
    6
    7
    8
    9
    10
    11
    
    <virtualhost *:80>
       DocumentRoot "c:/Apache2/htdocs/<strong>enderecodosite</strong>/"
       ServerName enderecodosite.dev
       ServerAlias www.enderecodosite.dev
        <directory "C:/Apache2/htdocs/enderecodosite/">
            AllowOverride All
            Options Indexes FollowSymLinks
            Order allow,deny
            Allow from all
        </directory>
    </virtualhost>

Passo 3:

Com isso, ao invés de digitar http://localhost/enderecodosite, você poderá digitar http://enderecodosite.dev

    1. Abra o arquivo c:\windows\System32\drivers\etc\hosts
    2. Inclua as linhas abaixo:
      1
      2
      
      127.0.0.1    enderecodosite.dev
      127.0.0.1    www.enderecodosite.dev

 

Estas configurações foram feitas em uma máquina rodando windows7 e apache2, foram feitas para atender minha necessidade de desenvolver PHP, no meu servidor local.
Creio que a configuração para lixux seja igual no passo 2.

Colaborador principal: Henrique Dergado


Páginas:123